O Governo não é uma empresa

Estamos na era do “político gestor”, as pessoas acreditam que os políticos, principalmente do Executivo, precisam ter características de empresários e tratar o Governo como se fosse uma empresa.

Governos não tem absolutamente nada a ver com empresas.

– Empresários precisam de clientes e precisam lutar por eles. Governos não têm clientes. A população paga impostos querendo ou não e o dinheiro sempre chega para o governo.

– Se uma empresa não vender, ela quebra e vai para a falência. Governos não quebram e nem fecham. Não importam quantos vacilos o governante dá, a população sempre vai pagar a conta, enquanto que o cliente não vai pagar a conta pela péssima administração de uma empresa.

– Governos não têm concorrentes. Eles estão sozinhos lutando apenas para ganhar mais dinheiro do povo. Empresários precisam ficar atentos aos seus concorrentes lutando para atrair clientes desses competidores que estão sempre melhorando.

– Apesar de serem colocados pela população, raramente um político perde o seu cargo, não importa o que faz. Se um empresário faz besteira, a probabilidade dele “perder o seu cargo”, ou seja, sua empresa fechar, é bastante grande.

– A população é irrelevante ou até mesmo um obstáculo para o governo eleito conseguir o que quer. Os clientes são essenciais para uma empresa.

– Se você vai em uma grande e respeitada empresa e faz uma reclamação, a probabilidade deles pedirem desculpas e resolver o seu problema é muito grande. Eles podem até modificar o modo como fazem alguma coisa por causa de um único cliente. Governos não escutam a população, fazem o que querem e só agradam em época de eleição para conseguir votos.

– Empresários vivem de vendas, negociações, persuasão, melhorias de produtos e serviços. A evolução precisa ser constante ou ele desaparece do mercado. Políticos vivem de bravatas, acordos escusos, politicagens, “toma lá dá cá” entre outros políticos apoiadores.

– Empresas precisam estar atentas aos preços o tempo todo. Comprar mais barato para vender melhor os produtos. Governos superfaturam absolutamente tudo que compram. Desde um clipe de papel até uma obra milionária. Afinal, eles não pagam a conta e preços não importam.

– Por fim, é totalmente diferente uma pessoa trabalhar com dinheiro dos outros, na qual ela não tem necessidade nenhuma de ter responsabilidade do que se essa mesma pessoa estiver trabalhando como o seu próprio dinheiro que, se não for bem administrado, vai afetar diretamente ela e sua família. Não há responsabilidade com dinheiro dos outros.

You May Also Like

About the Author: petrusem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *